SILVIO SANO > NIPÔNICA: Ler, escrever, contar, respeitar!

O título acima não é meu, aliás... já centenária! Mas tirei-o dos fundamentos nos quais deverá se concentrar o novo (?) Ensino na França, do ministro da Educação Nacional, Jean-Michel Blanquer, que nesse ano e meio no comando até já proibiu…

SILVIO SANO > NIPÔNICA: A Ponte que se Partiu!

Não! Não se trata “daquele” palavrão e nem de alguma intenção nesse sentido, mas uma referência ao viaduto na Av. Marginal do Rio Pinheiros que, na quinta-feira passada, se partiu, com uma parte cedendo 2 metros em relação à outra e…

SILVIO SANO > NIPÔNICA: O Meio Faz o Homem?!

Sempre acreditei na máxima de que o Meio Faz o Homem, a ponto de, durante certo período, tê-la adotado como título desta minha seção, bem como ao de minha primeira antologia (1998) de artigos. Era adequado à seção porque meu intuito era…

SILVIO SANO > NIPÔNICA: Sou da Paz… e do Brasil!

Pode parecer o contrário a alguns, mas sou mesmo da Paz... e do Brasil... e não de hoje. Aliás, de muito antes de alguns desses “alguns” nascerem. Por exemplo, a guerra do Vietnã começou em 1955, pouco após eu nascer e durou até 1975,…

SILVIO SANO > NIPÔNICA: Silêncio Ensurdecedor!

A origem das Nipônicas, não com esse título, foi devido à intenção de associar posturas cidadãs “lá e cá” em situações semelhantes. Como cultura e sociedade são diferentes, os próprios exemplos que trazia levaram-me a dar-lhe, primeiro, o…

Meu voto vai para… Bolsonaro!

Quem me acompanha nas Nipônicas e redes sociais sabe que minhas restrições ao PT são bem antigas. Não pela ideologia que, teoricamente, até considero patriótica, mas por sua cúpula e lideranças que sempre considerei que a utilizavam como…

SILVIO SANO > NIPÔNICA: Karaokês Taikais têm salvação?!

Apesar de, atualmente, estar mais ligado ao karaokê da comunidade nipo-brasileira, já teve momentos em que fiquei bem mais empolgado a ponto de denomina-lo como boom... e dos positivos, devido ao benefício à personalidade introspectiva do…

Konfrontos & Konflitos, mesmo 110 Anos depois!

Na semana passada, fui convidado pelo Instituto Cultural Brasil Japão (ICBJ), Bunkyô do Rio de Janeiro, a dar uma palestra abordando imigração japonesa no Brasil, com atenção aos atuais descendentes e suas posturas em relação à comunidade.…

Ana Cláudia Suzuki… e Hisayo-san

Na minha cabeça, a partir do momento que me decidi fazer esta homenagem à Aninha, conforme a chamávamos, naturalmente vinha-me apenas o nome dela como título. Mas no momento em que comecei a escrevê-lo, em negritos, ops!... veio-me o nome…