Hospital Santa Cruz participa do Japan-Brazil Medical Collaboration Project na USP

Participantes do Japan-Brazil Medical Collaboration Project comemoraram encerramento da primeira fase do Programa de Telerradiologia - Divulgação
Participantes do Japan-Brazil Medical Collaboration Project comemoraram encerramento da primeira fase do Programa de Telerradiologia – Divulgação

O Japan-Brazil Medical Collaboration Project, realizado no dia 14 de dezembro, na Reitoria da USP – Universidade de São Paulo, comemorou o encerramento da primeira fase do Programa de Telerradiologia promovido pela Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), Universidade de São Paulo e Fujifilm, com a participação das instituições nikkeis Hospital Santa Cruz e Hospital Amazônia.
O evento destacou os bons resultados realizados nos encontros online mensais, a partir da tecnologia Synapse PACS da Fujifilm, que durante 18 meses reuniu médicos dos hospitais HSC, USP e Hospital Amazônia. Nesse período, mais de 150 casos médicos de alta complexidade foram debatidos e analisados pelas equipes médicas participantes do programa, trocando informações, conhecimento e contribuindo para o aprimoramento e eficiência dos diagnósticos prescritos pelos radiologistas e especialistas em diagnóstico digital.
Representantes do Governo do Japão, da Jica, da Fujifilm, da USP e dos hospitais nikkeis presentes no encontro, ressaltaram a importância do programa para a melhoria dos processos e tratamentos médicos hospitalares e para o atendimento e tratamento oferecidos aos pacientes dos hospitais que utilizam a tecnologia Synapse PACS.

Telerradiologia – Durante o Japan-Brazil Medical Collaboration Project aconteceu a 18ª edição do Programa de Telerradiologia com demonstrações de exames radiológicos desenvolvidos pelos hospitais que integram o programa. As equipes médicas participantes ressaltaram os avanços conquistados após 17 encontros de Telerradiologia realizados entre as instituições, em que casos complexos foram apresentados e debatidos em profundidade.
Para o diretor técnico do Hospital Santa Cruz e responsável pelas reuniões de telerradiologia no Hospital, Dr. Julio Yamano, algumas das vantagens obtidas pela adoção do sistema de tecnologia Fujifilm são melhoria na análise e tratamento dos pacientes, diminuição do tempo de busca dos exames e ampliação da troca de informações entre os médicos a favor do atendimento ao paciente. “Desde o início do programa, o HSC pôde comprovar os benefícios da implementação do Synapse PACS tanto nos encontros online quanto no dia a dia das atividades de diagnóstico médico do Hospital. Constatamos a eficiência do sistema Synapse na rotina do Hospital, como importante ferramenta tecnológica que integra todos os tipos de diagnóstico por imagem – endoscopia, ecocardiograma, estudo hemodinâmico, cerebral e estudo vascular periférico – em formato digital, permitindo acesso imediato a essas imagens em qualquer área do HSC”, acrescentou.

Prioridades – Para o presidente do Hospital Santa Cruz, Renato Ishikawa, inovação tecnológica aliada à alta competência do corpo médico do HSC são algumas das prioridades de sua gestão, à frente da instituição desde 2012. “Continuaremos investindo em tecnologia da informação e na ampliação das soluções Synapse para permitir que os processos médico-hospitalares estejam disponíveis para a equipe médica e para os pacientes, no momento e no local que necessitarem”, afirmou.
Segundo a gerente de TI do HSC, Regina Sanches, a etapa seguinte é ampliar a infraestrutura tecnológica do Hospital, com a aquisição de soluções de software e hardware que possibilitem expandir a capacidade de armazenamento e troca de dados, com maior rapidez e qualidade, nas diversas áreas e departamentos do Hospital. “Dessa forma, ofereceremos o estado da arte em Tecnologia da Informação para médicos, enfermeiros, funcionários e clientes”, complementou.
Um dos destaques do evento foi a transmissão ao vivo e online de um caso médico da área de gastroenterologia do Brasil para o Japão. Sob suspeita de carcinoma, um procedimento de endoscopia foi apresentado pelo Dr. Luis Maruta, chefe de Endoscopia do HSC, para conhecimento e análise do médico Prof. Dr. PhD. Yuji Mizokami, diretor da Divisão do Centro Endoscópico do Hospital Universitário de Tsukuba, que acompanhava a exposição do caso no Japão, por teleconferência, utilizando o Synapse da Fujifilm.

Comentários
Loading...