VAMOS COMEÇAR=Saa-Hajimeyou chega a sua 4ª edição neste domingo

Idealizado e comandado pela cantora Mariko Nakahira, o Saa-Hajimeyou (literalmente, vamos começar), chega a sua quarta edição neste domingo, 2, no palco do Grande Auditório do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), no bairro da Liberdade, em São Paulo. Trata-se de um evento cujo objetivo é arrecadar recursos para as obras de preservação e ampliação do Espaço Cultural Bunkyo, localizado no 1º subsolo do Edifício Bunkyo.

Segundo o secretário geral administrativo, Eduardo Goo Nakashima, as três primeiras edições totalizaram cerca de R$ 230 mil, incluindo as doações arrecadadas pela cantora no Japão. “São pessoas físicas e associações que ficam sabendo da história e colaboram”, conta Mariko. “E elas ficam curiosas aguardando os resultados”, destaca.

Dessa quantia, o Bunkyo utilizou cerca de R$ 160 mil em materiais e mão de obra, sendo que o restante está depositado em uma conta no Bradesco.

Para o término das obras, de acordo com o relatório apresentado pelo Bunkyo, a entidade conta com um limite de captação de recursos de aproximadamente R$ 650 mil autorizado pelo Ministério da Cultura com prazo limite até 31 de dezembro deste ano. E a captação em tempos de crise não está sendo fácil. Por isso, toda ajuda é bem-vinda.

Inovador em seu formato – os artistas convidados apresentam sem interrupção e quem vai deixar o palco ainda faz um número conjunto com quem está entrando – esta edição terá a participação dos grupos de taiko Sakura Fubuki e Acal Taiko + Mariko Nakahira + Takeshi Nishimura+ Hanayagui Ryu Kinryukai + Hongwanji Asoka Gakkou de Lins (SP) + Yasuki Bushi Dojou Sukui + Associação Kenko Taisso do Brasil + Coral Miriam Otachi e o evento termina com a música Ipê Ondo.

“A apresentação fica mais ágil e menos cansativa para o público”, esclarece a vice-presidente do Bunkyo, Teruco Kamitsuji. “Como acontece na abertura das Olimpíadas”, compara Teruco.

Outro diferencial é que todos, incluindo os convidados, contribuem com o valor do ingresso, de R$ 30,00. Mariko Nakahira explica que essa participação também tem um significado. “Queremos que o artista que se apresentar naquele palco, entenda e sinta que aquele local tem um passado e que ele está contribuindo para a sua preservação desta história”, diz.”

(Aldo Shiguti)

Comentários
Loading...