SOROBAN=Organizadores comemoram sucesso do I Gran Prix de Soroban BR

“Apesar do pouco tempo, o I GP de Soroban BR foi um sucesso”, comemorou Marcelino Hamazaki, da HeiSei Soroban Academy e Escola HeiSei, organizadores do evento. Conseguimos reunir atletas e ex-atletas da mente que valorizaram muito a realização deste evento.

O grande campeão deste I GP de Soroban BR foi o garotinho Ryuju Okada, de nove anos. Ele venceu em três categorias: Fundamental I (8 a 10 anos), prova de Ditado Cálculo Mental, categoria única (9 a 18 anos) e na prova de Flash Anzan, categoria única (9 a 18 anos).

Manuela Y. I. da Costa venceu na categoria Infantil e Primeiro Ano (5 a 8 anos); Rodrigo S. Yokohata, na categoria Fundamental II (12 a 14 anos); Vitor Daisuke Tamae, na categoria Ensino Médio e Adulto (16 a 18 anos); Pedro M. M. Sakakibara, na categoria prova de Ditado com Soroban, categoria infantil (5 a 7 anos) e Daniel Y. Kobayashi, na prova de Ditado com Soroban, categoria Fundamental I (9 a 10 anos). Vinicius Y. Outi, venceu duas provas: a de Ditado com Soroban, categoria Fundamental II (11 a 13 anos) e na de Ditado com Soroban, categoria Ensino Médio e Adulto.

A classificação geral pode ser acessada no site www.escolaheisei.com.br

O I GP foi um domingo de encontros e reencontros, pois foi a oportunidade para que novos convidados pudessem conhecer de perto um pouco mais sobre o soroban e a incrível capacidade mental dos praticantes. O apresentador do evento, Irineu Toledo (do programa “Desperta” da Rádio Transamérica) e o público ficaram maravilhados com o desempenho dos jovens competidores.

Neste GP, uma das atrações foi a equipe de quatro jovens estudantes japoneses graduados (Risa Imai, Kuto Kariya, Hiroaki Takahashi e Juri Kobayashi), coordenados pela professora Tomoko Imai, que vieram especialmente para fazer uma demonstração no evento.

“Tenho muito prazer em vir ao Brasil, onde sou sempre muito bem recebida por todos. Se não fosse tão longe viria todos os anos” afirmou a professora Imai, que planeja voltar em breve. A sua filha Risa Imai, líder desta equipe, já se apresentou no Brasil em 2008, durante as comemorações do Centenário da Imigração Japonesa.

“Além de divulgar e preservar a cultura milenar do Japão, a Escola HeiSei propõe um trabalho que busca contribuir para a integração duradoura, não só de japoneses e seus descendentes, mas de toda a comunidade brasileira, por meio de uma convivência fraternal e de amizade, que é também o fundamento das manifestações culturais”, destaca a diretora Claudia Miyuki Y. F. Hamasaki

(Colaborou: Osmar Maeda)

 

Comentários
Loading...