Restrição a sites de pirataria de mangá e anime; governo japonês quer criar legislação para bloquear a conexão

Homepage da Mangatown
Homepage da Mangatown

O governo japonês anunciou no dia 13 de abril a implementação de uma legislação para bloquear os sites piratas de Internet que publicam conteúdos não autorizados de mangá ou anime.
Segundo o jornal Nippon Keizai Shimbun, foi definida por reunião ministerial a implementação de uma legislação que permita bloquear os sites de pirataria de mangás e animes: “O governo citou Mangamura, Anitube e MioMio como exemplos de sites transgressores”. Ao menos, por enquanto, somente os três sites citados foram condenados a sofrerem um bloqueio por parte das provedoras como uma punição emergencial.
Segundo a NHK News WEB, entidades do ramo são contra o bloqueio de Sites piratas _é violação da confidencialidade de transmissão: “A Associação Japonesa de Distribuição de Conteúdo para o Exterior (CODA) calcula que o prejuízo causado pelos três sites mais danosos desde setembro do ano passado a fevereiro deste ano soma 430 bilhões de ienes (cerca de 1 bilhão 358 milhões de reais)”.
No entanto, em resposta, o administrador do “Mangamura” criou um novo site, o “Mangatown”, iniciando um jogo de gato e rato. O twitter do “Mangatown” defende que “já estamos em uma era em que o conteúdo é gratuito”.

Comentários
Loading...