Peça retrata a vida de Uetsuka, o pai da imigração=Montagem “Caleidoscópio – História de Um Século”=16 artistas da trupe japonesa vieram ao Brasil para se apresentarem no dia 6

"Boku no Furusato (Minha Terra Natal)", montagem do grupo de 2009
“Boku no Furusato (Minha Terra Natal)”, montagem do grupo de 2009

O grupo teatral japonês da província de Kumamoto, “Yumesajiki” –Líderado por Mari Sakamoto-, apresentará a montagem “Caleidoscópio – História de Um Século” inspirada na vida do Pai da Imigração Japonesa no Brasil, Shuhei Uetsuka. Estão programadas duas apresentações, a primeira no dia 6 de outubro, às 15h, no Kumamoto Kenjinkai Hall (Rua Guimarães Passos, 142) e outra no dia 9, às 19h30, no Anfiteatro Municipal de Promissão – SP (Rua Dante Roque,

s/n).

A encenação é uma homenagem aos 100 anos da Colonização Japonesa em Promissão – SP, 60 anos de fundação da Associação Kumamoto Kenjin do Brasil e 110 anos da Imigração Japonesa ao Brasil. Para entrar, é preciso doar 1 quilo de alimento não perecível.

 

A primeira apresentação no Brasil foi um grande sucesso
A primeira apresentação no Brasil foi um grande sucesso

Em 1908, Shuhei Uetsuka, apesar de ser bacharel em Direito formado pela renomada Universidade Imperial de Tóquio, preferiu embarcar no Kasato Maru, primeiro navio a trazer imigrantes japoneses ao Brasil, como o funcionário representante da Companhia Imperial de Imigração. Posteriormente, a companhia faliu e ele teve de retornar ao Japão, mas a convicção de que o futuro da nação japonesa estava no além-mar fez Shuhei cruzar novamente os oceanos para tentar realizar o sonho de realizar um empreendimento colonial, desta vez, como um simples imigrante.

Não era um homem que buscava o lucro. Ele se dedicava em cuidar dos colegas enquanto mantinha um estilo de vida tão, ou mais simples, que o dos outros japoneses. A integridade fez dele uma figura que continua sendo muito respeitada até hoje. Este “Higo Mokkosu” (apelido que designa o valentão de Kumamoto) que lutou pelo ideal da construção de um assentamento colonial japonês no Brasil é retratado na peça teatral que será apresentada em homenagem aos 100 anos da Colônia Uetsuka (Promissão).

A narrativa acompanha a trajetória de um século de colonização japonesa através dos olhos de Tomi Nakagawa, a última imigrante que esteve a bordo do Kasato Maru.

A história começa nos tempos atuais, quando uma personagem olha por dentro de um caleidoscópio durante uma festival de verão na província de Kumamoto, e de repente se vê saltar no tempo e no espaço até 1908, no porto de Santos, onde ancorou o Kasato Maru.

Segundo Mari Sakamoto, a líder do grupo, em 2009, o prefeito de Promissão havia pedido para que a trupe japonesa retornasse para fazer outra apresentação durante a comemoração do Centenário. Desde então, ela realizou sessões de estudo sobre a história da imigração e a vida de Shuhei Uetsuka para montar a peça e cumprir a promessa que fez na ocasião.

“Quando viemos apresentar a peça naquela vez, fiquei consternada por perceber o quanto eu era ignorante a respeito da imigração japonesa. Ainda me recordo de como senti o meu respeito pelos japoneses e seus descendentes crescer dentro de mim enquanto conhecia cada vez mais as histórias de quem veio se aventurar em uma terra alheia e distante mantendo o amor por sua pátria de origem”.

Dezesseis integrantes do grupo teatral de idades entre 19 e 74 anos virão ao Brasil. Durante a peça, há momentos com performances de taiko, canto e dança como um cuidado para entreter visualmente até mesmo o público que não compreende a língua japonesa.

Mari Sakamoto diz sentir uma grande honra por poder apresentar a história da imigração que começa de Kumamoto e que envolve Shuhei Uetsuka em uma ocasião comemorativa igual a esta. Ela espera que a peça ajude os descendentes a revisitarem o século passado por meio do enredo da peça.

O patrocínio é da Associação Kumamoto Kenjin do Brasil, Prefeitura de Promissão, Comissão Organizadora para as Comemorações dos 100 Anos da Colonização Japonesa em Promissão e jornal Nikkey Shimbun. Esta é a segunda apresentação do grupo teatral Yumesajiki no Brasil, sendo que a primeira foi em 2009. Na ocasião, o grupo apresentou uma peça intitulada “Boku no Furusato (A Minha Terra Natal)” que narra a história de um jovem descendente de japoneses que busca por suas raízes.

 

 

Comentários
Loading...