Médico nikkei que criou carretas móveis é assassinado em São Paulo

Criador do programa Cies Global em 2008, para levar atendimento médico especializado a comunidades carentes, o médico Roberto Kunimassa Kikawa, 48 anos, foi assassinado com dois tiros durante uma tentativa de assalto na noite de sábado (10) na zona sul de São Paulo. Ele ficou conhecido ao construir unidades móveis de exames dentro de carretas.
O médico deixa a mulher e dois filhos. O corpo foi enterrado no Cemitério da Consolação.
Imagens da câmera de segurança mostram o momento que o carro do médico foi cercado por dois homens. A secretária dele, que também estava no carro, afirmou à polícia que um dos criminosos perguntou se ele era policial. Em seguida, o outro gritou: “Atira nele”.
Em nota, o Cies Global comunicou a morte de Kikawa como mais uma “vítima da violência na cidade de São Paulo”.
O texto lembrou que o gastroenterologista fez uma promessa ao pai de que seria um médico humano e assim cumpriu seu compromisso. “O juramento consistia que ele fosse um médico mais humano, que olhasse nos olhos das pessoas e as atendesse com a atenção que mereciam”, diz a nota.
O comunicado acrescenta que “dez anos depois, Roberto deixa um legado de mais de 2 milhões de pacientes do SUS [Sistema Único de Saúde] acolhidos nas centenas de unidades móveis e modulares do Cies Global e cerca de 600 profissionais de saúde e administrativos engajados com o DNA do Amor”.

Comentários
Loading...