Liga Nipo-Brasileira de Equipes evolui a cada ano. Em times e organização

Participantes da Liga Nipo-Brasileira de Equipes (Carlos Makiuchi)
Participantes da Liga Nipo-Brasileira de Equipes (Carlos Makiuchi)

Em 2009, ainda como membro diretivo da Liga Nipo-Brasileira, propus a organização de um evento de equipes, nos mesmos moldes das Ligas Profissionais da Europa.
Turno e returno, sendo uma em casa e a outra na do adversário, confraternização no final, todas as partidas com árbitros da Federação e jogos filmados, abertura padronizada, espaço oficial (7×14), árbitros auxiliares uniformizados e placares em varias posições do ginásio.
Era permitido levar sua torcida, acessórios para exaltar a vibração em cada ponto conquistado, e no futuro pretendíamos vender este evento para as empresas. Com algumas alterações o torneio ainda sobrevive após 9 anos e serve de exemplo para as Federações dos demais estados da união, que este e um modelo que da certo no Brasil também, se houver comprometimento e seriedade dos dirigentes.
Temos que desenvolver o espirito de equipe, já que o tênis de mesa e muito individual.
Com o início da primeira rodada neste último sábado dia 14 de abril de 2018, a Liga Nipo-Brasileira de Equipes mostra evolução não só dos times, mas também na sua organização, neste ano atletas e técnicos são entrevistados para transmitir melhor a emoção de cada um dos jogos. Além disso, empresas de grande porte vêm se interessando em patrocinar as equipes, aumentando a sua visibilidade e promovendo a sua marca. Futuramente poderiam pensar em colocar um atleta federado em cada equipe, para elevar o nível técnico da competição.

Resultados da 1ª rodada da Liga Nipo-Brasileira de equipes:
Decathlon Casa Verde 4 X 3 Plasnaga Três Coroas; Toshiro Acrepa 5 X 2 Padaria Tradição Kenzen; Uceg Guarulhos 1 X 6 Mawari Ateme; Xiom Itaquera 2 X 5 Issonura Team Bunka Sbc

Comentários
Loading...