JORGE NAGAO: Picleiro do Pasquim

Para o casseta Marcelo Madureira, o Pasquim foi uma das bíblias do humor brasileiro juntamente com A Manha, do Barão de Itararé. Foi o órgão oficial da democracia e da liberdade durante o regime militar onde se abrigaram os melhores nomes da nossa cultura. De Chico Buarque a Tom Jobim, de Henfil a Cony, de Paulo Francis a Niemeyer, de Vinicius de Moraes a Sergio Cabral, o pai, não esse governador que está sendo processado por formação de esquadrilha… rs rs ( esse riso que rola na internet também foi criação do Pasquim, quando escreveu risos, nas entrevistas). O velho Pasca revolucionou o jornalismo tupiniquim porque tirou o paletó e a gravata do texto e adotou a linguagem coloquial que está presente na maioria de nossa mídia. Fundado por Tarso de Castro, Ziraldo, Millôr, Jaguar & cia., o Pasquim merece ser estudado pela juventude antenada d este país. Entre os grandes d’O Pasquim, estava o rei das frases Ivan Lessa cuja coluna “Gip! Gip! Nheco! Nheco!” era uma das grandes atrações do jornal. A Editora Desiderata publicou um livro com o nome da coluna com frases publicadas no Pasca entre 1972 a 1977, que gerou a seção PICLES destinada aos discípulos do mestre Ivan. Participei, como dezenas de picleiros, daquele cantinho da página 2, entre os anos de 1984 a 87. Selecionei alguns picles. Veja que o Brasil não mudou tanto assim. Sirva-se.

1) Uma rebelião nos cárceres gera um reação em cadeia.

2) O problema dos transportes públicos não é passageiro.

3) Mau hálito? Vira essa boca pra lá!

4) Diálogo, pra eles, é levar a gente na conversa.

5) Decida: todo santo ajuda.

6) Sou contra o jejum. E como.

7) Quando entope o vaso sanitário nem tudo vai por água abaixo.

8) Candidato sujo merece uma lavada.

9) Camelô é um desempregado que bota banca.

10) Quem não gosta de Sampa, bom sujeito não é.

11) Para se inteirar dos fatos, é preciso ir às quebradas.

12) Na batalha contra a Aids, a camisinha transformou-se em vara de “condom”.

13) O que é dos “home”, o jogo do bicho não come.

14) A trepadeira é uma planta muito sem begônia.

15) General-presidente rebaixado para cabo eleitoral.

16) Jânio Quadros, fazendo mé a culpa sobre sua renúncia: – Fí-la porque tequila!

17) Maluf é um medalhão graças às medalhinhas.

18) Pugilistas, em greve: – A luta não continua!

19) Tecnocratas, não desanimais. Animais!

20) É preciso muitos dólares para se fazer um cruzeiro ($ da época).

Comentários
Loading...