J-TEST: Inscrições para o 2º exame aberto ao público devem ser feitas até o dia 28 de abril

O 2º exame aberto ao público do “J-Test, Exame de Proficiência de Uso Prático da Língua Japonesa” que avalia a capacidade de uso do idioma japonês por não nativos , será realizado em São Paulo no dia 13 de maio. Ele é realizado pela “Associação do Exame de Proficiência em Língua Japonesa – Secretaria do J-Test” (Administrado pelo Centro de Pesquisa de Sentenças S.A.) e a responsável brasileira será a J Master (www.facebook.com/jmasterbrasil/).

O exame tem participação anual de 50 mil candidatos em 10 países do mundo e no Japão seu certificado é válido para mais de 400 instituições que incluem universidades e empresas. O prazo de inscrição será até o dia 28 de abril e a inscrição custará 180 reais.

O exame é dividido em “Nível E-F” (Equivalente aos níveis N4 e N5 do JLPT ) voltado para os iniciantes e “Nível A-D” para níveis intermediários a superiores, classificando os avaliados em 6 níveis conforme a pontuação obtida.

A prova consiste de teste de leitura e compreensão e teste de escuta e compreensão, além de incluir questões escritas de kanji e redação. O teste de “Nível E-F” é composto por 70 min. de teste de leitura e 30 min. de escuta, com pontuação máxima de 500 pontos (leitura: 300 e escuta: 200).

O teste de “Nível A-D” é composto por 80 min. de teste de leitura e 45 min. de escuta, com pontuação máxima de 1000 pontos (leitura: 500 e escuta: 500).

Ao final do exame, o site divulgará as questões, as respostas, os scripts e os áudios, permitindo fazer uma autoavaliação ou uma revisão pós-prova. Na terceira semana depois do exame será possível fazer uma busca pela nota e na quarta semana inicia-se o envio de 4 documentos aos avaliados: o certificado, as notas gerais, as notas individuais e os materiais de referência.

Segundo Rafael Braga, que prestou o “Nível A-D” em março: “Diferente da Avaliação de Proficiência na Língua Japonesa (JLPT), podemos revisar a prova depois. O teste de redação e o exame de nível de proficiência para negócios também podem servir de novas metas para os estudantes da língua. Se a certificação é reconhecida internacionalmente, talvez ela possa nos abrir novas oportunidades de trabalho ou de estudos”.

Nesta ocasião, o teste de “Nível E-F” será realizada das 9h50 às 11h50 da manhã e o teste de “Nível A-D” para estudantes de nível intermediário a superior será realizada das 13h às 15h25 da tarde.

O local do exame será avisado aos participantes posteriormente. Para a inscrição, entre em contato por e-mail (jmaster.brasil@gmail.com) e preencha o formulário de inscrição pelo https://goo.gl/forms/y3SQqeDgo1r7KKew1

Visto para yonsei – A consulta pública sobre o Visto para Yonsei (descendente de japoneses de quarta geração) foi realizada em março e os comentários foram divulgados pelo site do Ministério da Justiça do Japão no dia 30 de março. O 34º comentário diz: “Em relação à comprovação do requisito de capacidade linguísita, será que não deveriam aceitar uma maior gama de exames de proficiência, não só o Exame de Proficiência em Língua Japonesa (JLPT)?”. A resposta do Ministério: “O requisito é que tenha proficiência “equivalente” aos níveis N4 ou N3, portanto, a previsão será de admitir o resultado de outros exames, além do JLPT, como documentação de comprovação”.

A resposta parece mais que suficiente para legitimar o resultado do J-Test como comprovante para a liberação do visto. O Visto para Yonsei entrará em vigor a partir de julho. O J-Test poderá vir a ser um exame muito útil para quem tem pressa de ir ao Japão.

(Do Nikkey Shimbun)

Comentários
Loading...