Homenageados com o Diploma do Cônsul Geral destacam reconhecimento e veem ‘novos desafios’

(Jiro Mochizuki)
(Jiro Mochizuki)

O Consulado Geral do Japão em São Paulo realizou, no dia 5 de dezembro, na Residência Oficial do Cônsul Geral do Japão, a Cerimônia de Outorga do Diploma de Honra ao Mérito do Cônsul-Geral do Japão às seguintes pesonalidades: Carlos Kendi Fukuhara, Katsuko Hassunuma, Misao Adachi, Shen Kyomei Ribeiro, Sumico Hirose, Shinichi Yassunaga, Tamiko Hosokawa, Telma Yuca Shimizu Shiraishi e Toshio Ichikawa.
O cônsul Yasushi Noguchio felicitou todos os homenageados do 30º Ano da Era Heisei e destacou seu sentimento de gratidão ao homenagear as pessoas quet desempenharam atividades junto ao Consulado, especialmente nos 110 Anos da Imigração da Japonesa no Brasil e que vieram contribuindo ao longo dos anos para o desenvolvimento da comunidade nipo-brasileira.

Cônsul geral do Japão em São Paulo discursa diante dos homenageados (Jiro Mochizuki)
Cônsul geral do Japão em São Paulo discursa diante dos homenageados (Jiro Mochizuki)

Segundo o cônsul, Toshio Ichikawa, que presidiu o 21º Festival do Japão do Kenren, contribuiu para o intercâmbio entre o Japão e o Brasil e também atuou em prol da promoção da compreensão mútua entre os dois países; Shinichi Yassunaga, presidente da Federação das Associações Culturais Nipo-Brasileiras da Noroeste, esforçou-se muito para o fortalecimento das relações da comunidade nipo-brasileira da Região Noroeste, além de ter dado suporte para realização das atividades relativas aos 110 Anos da Imigração Japonesa na região; Carlos Fukuhara, foi o responsável pelos preparativos e tratativas das cerimônias realizadas na capital paulista e em Promissão, contribuindo para a realização dos eventos de forma harmoniosa; Misao Adachi, por longos anos vem dando suporte à manutenção da saúde dos expatriados japoneses e dos nipo-brasileiros; Tamiko Hosokawa, ao mesmo tempo que não mediu esforços para o intercâmbio Brasil-Japão, também vem realizando pesquisas em quase todas as associações nipo-brasileiras do país visitando diversas localidades; Shen Ribeiro transmitiu as qualidades da música tradicional japonesa no Brasil, conrtribuindo para a promoção cultural entre os dois países; Telma Shiraishi apresenta o encanto da culinária japonesa de variadas formas e faz com que descendentes e não descendentes apreciem as qualidades da gastronomia japonesa com familiaridade, contribuindo para a compreensão mútua entre o Japão e o Brasil; Katsuko Hassunuma deu suporte aos eventos relativos aos 110 anos da imigração de forma harmoniosa auxiliando no intercâmbio ao longo dos anos e Sumico Hirose prestou atendimento minucioso e atencioso às altas autoridades japonesas em visita ao Brasil,concedendo suporte para o intercâmbio entre o Japão e o Brasi durante longos anos.
Yasushi Noguchi destacou ainda que neste ano a comunidade nipo-brasileira “se tornou uma só para celebrar os 110 anos da imigração japonesa”.

Apresentação do homenageado e músico Shen Ribeiro (Jiro Mochizuki)
Apresentação do homenageado e músico Shen Ribeiro (Jiro Mochizuki)

Responsabilidade – Ao Jornal Nippak, Carlos Fukuhara disse que “receber uma homenagem dessa importância é uma alegria muito grande que não se expressa em palavras”. “Nunca imaginei ser agraciado um dia com esta honraria pelo cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi, representante maior do governo japonês em São Paulo, e justamente no mesmo dia que se comemorava o aniversário do atual imperador”, disse Fukuhara, acrescentando que a homenagem aumenta ainda mais sua responsabilidade junto à comunidade nipo-brasileira. E dedicou a homenagem aos seus pais, “mesmo não estando mais entre nós”, e a sua família, além de fazer um agradecimento especial à Comissão para Comemoração dos 110 Anos da Imigração Japonesa e “aos amigos da imprensa, que muito fazem para divulgar a nossa cultura”.

Legado – Já Shinichi Yassunaga lembrou que, quando recebeu a ligação do Consulado informando que seria um dos homenageados com a Outorga do Diploma do Cônsul Geral do Japão, ficou “assustado”. “Perguntei porque estava recebendo tão importante honraria e fui informado que era em função do trabalho realizado este ano nas comemorações dos 110 Anos da Imigração Japonesa, principalmente a recepção da princesa Mako na região Noroeste. Disse que foi um trabalho de equipe e que graças ao apoio de todos conseguimos fazer uma recepção condigna”, disse Yassunaga, explicando que “diante disso, daqui para frente aumenta minha responsabilidade de trabalhar em prol da comunidade”. “O meu trabalho é o legado que meu pai deixou, de sempre trabalhar honestamente em prol da coletividade. E é o trabalho que eu gosto de fazer”, finalizou Yassunaga.

Comentários
Loading...