GAIMUSHO KENSHUSEI: Marcelo Shiraishi assume Presidência da Associação Brasileira de Ex-Bolsistas

A nova Diretoria Executiva da Associação Brasileira de Ex-Bolsistas do Gaimusho Kenshusei (Jiro Mochizuki)
A nova Diretoria Executiva da Associação Brasileira de Ex-Bolsistas do Gaimusho Kenshusei (Jiro Mochizuki)

Na cerimônia de posse da nova Diretoria da Associação Brasileira dos Ex-Bolsistas “Gaimusho Kenshusei” do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão, realizada nesta segunda-feira, 30, no Buffet Colonial (zona Sul de São Paulo), quem “robou a cena” foi a chef Telma Shiraishi, esposa do recém-empossado Marcelo Shiraishi.

Marcelo Shiraishi com a chef Telma e as filhas Juliana e Lívia (Jiro Mochizuki)
Marcelo Shiraishi com a chef Telma e as filhas Juliana e Lívia (Jiro Mochizuki)

Proprietária do Restaurante Aizomê – um dos mais badalados de São Paulo – ela comanda também a cozinha do Consulado Geral do Japão em São Paulo. E foi do cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi, os primeiros elogios. “Todos os convidados apreciam e elogiam muito sua comida”, disse o cônsul, referindo-se à chef. Bolsista de 1965, o desembargador Kazuo Watanabe também brincou com o fato de o novo presidente ser casado com Telma Shiraishi e pai das filhas Juiliana, de 21 anos, e Livia, de 15. “Tem-se a impressão que o fato mais notório, já revelado pelo cônsul, é o Marcelo Shiraishi ser companheiro da chef Telma Shiraishi, mas não é”, disse Watanabe, para logo em seguida fazer uma breve apresentação do novo presidente mostrando “o quão importante e qualificado é sua formação”.

Kazuo Watanabe (Jiro Mochizuki)
Kazuo Watanabe (Jiro Mochizuki)

Formado em Engenharia Mecatrônica pela Escola Politécnica da USP (Universidade de São Paulo), Marcelo Shiraishi terá uma “difícil missão” – como ele mesmo revelou – pela frente. Em seu primeiro pronunciamento como presidente, Shiraishi disse que “é impossível substituir aquele que eu considero o maior líder da minha geração”. E destacou as qualidades do seu antecessor. “Marcelo Hideshima, competente, habilidoso no trato com as pessoas, perfeccionista e dedicado. Nesse sentido, gostaria de contar com uma grande paciência e compreensão de todos porque o esforço terá que ser muito grande para estar à altura do Marcelo Hideshima. Não é uma missão fácil, aliás, é uma missão difícil e precisarei de muita ajuda. Do Conselho Consultivo, composto por Jo Tatsumi, Kazuo Watanabe, Kihatiro Kita, Kiyoshi Harada, Mario Iwamizu e Massami Uyeda e também da Diretoria Executiva, que mescla experiência e juventude”, disse Shiraishi que, ao Jornal Nippak, explicou que seu principal desafio à frente da associação será o de estruturar um Comitê de Comunicação para ajudar o Consulado na divulgação de bolsas”.

Encontro de “Marcelos”: o Shiraishi e o Hideshima (Jiro Mochizuki)
Encontro de “Marcelos”: o Shiraishi e o Hideshima (Jiro Mochizuki)

Legado – Outra ideia, disse, é montar um histórico com o currículo de todos os bolsistas que passaram pela associação, mas, ao invés de publicar em livro – a exemplo do que foi feito nos 50 anos de fundação–, deixar as informações no site para que todos que estão fora da associação tenham acesso aos dados e possam se “inspirar”. “Que seja um legado para as próximas gerações”, destacou Shiraishi, que agradeceu o governo japonês, através do Consulado Geral do Japão em São Paulo, “pois o Japão é o responsável pela existência desta entidade e por ter propiciado a todos nós uma experiência única em nossas vidas”.
“Quando fui convidado, em 2002, pelo então cônsul adjunto Toshio Ikeda para fazer esta viagem, não tinha a dimensão nem o privilégio que era esse convite. Conhecer a estrutura do Ministério dos Negócios Estrangeiros e seus órgãos de apoio foi uma experiência incrível e ainda por cima poder visitar a Casa Imperial e conhecer a princesa Sayako, tia da princesa Mako, são experiências que vou carregar para o resto da minha vida”, disse o novo presidente, acrescentando que “por estas oportunidades geradas, tenho a certeza que os mais de 200 bolsistas, que hoje são líderes e pessoas proiminentes na sociedade brasileira, estarão trabalhando em prol do desenvolvimento dessa relação bilaterial entre o Japão e o Brasil”.
E finalizou afirmando que ficou “muito contente” com a retomada da bolsa pelo então cônsul geral Noriteru Fukushima, depois de uma interrupção entre 2009 e 2012. “Aliado com o resultado do painel realizado pelos intelectuais japoneses sobre a colaboração das comunidades nikkeis da América Latina e Caribe, desejamos poder contribuir ainda mais para o estreitamento desse relacionamento entre a comunidadade japonesa aqui no Brasil e o Japão”, concluiu.

Balanço – Marcelo Hideshima, cuja gestão foi muito elogiada por todos, fez um breve balanço de sua administração. Disse que, “sabendo da importância da associação e de seus membros, e levando em consideração nossa capacidade de realização, focamos em três pontos principais a serem trabalhados durante a gestão”. E explicou cada um deles. “O primeiro, foi na participação dos bolsistas mais jovens nas atividades de forma ativa. Por isso, todos os nossos encontros especiais foram coordenados por eles com a supervisão dos mais experientes”, destacou, lembrando, por exemplo, da cerimônia de sua posse, coordenado pelo bolsista Shodi Nomura – que também foi o mestre de cerimônia da posse da atual Diretoria – e que, também por coincidência, contou com a participação especial da chef Telma Shiraishi – que preparou o jantar servido na cerimônia de posse de Marcelo Shiraishi.
Como segundo objetivo de sua gestão, Hideshima destacou o fortalecimento das atividades junto ao Consulado Geral do Japão em São Paulo. “Prova disso foi a importante participação no processo final de seleção final dos novos bolsistas. Foram quase 400 candidatos para duas vagas”, lembrou o ex-presidente, que também agradeceu o Consulado por proporcionar a asociação a participação em muitos encontros com representantes do governo japonês, “onde pudemos falar diretamente sobre a associação, sua história e atividades”. Dentre todos, destacou três: o encontro com Sua Alteza Imperial, o principe Naruhito, em Brasília, no mês de março, o encontro com Sua Alteza Imperial, a princesa Mako, há duas semanas, em função das comemorações dos 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil, e também a reunião com o ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, Taro Kono, em maio deste ano, que se interessou muito pelas atividades da associação e as atividades desenvolvidas pelos bolsistas.
Por fim, Hideshima disse que o terceiro objetivo “foi a questão financeira em nossas atividades.”. “Graças ao já tradicional tanomoshi da nossa associação, conseguimos promover a maioria do eventos durante toda nossa gestão”. E convidou os mais jovens a participarem do tanomoshi, que, segundo ele, “é uma excelente oportunidade de aprendermos muito com a experiência e sabedoria de todos os bolsistas que nos antecederam”.

Cônsul Yasushi Noguchi (Jiro Mochizuki)
Cônsul Yasushi Noguchi (Jiro Mochizuki)

A mais ativa – Além de elogiar a habilidade da chef Telma Shiraishi, o cônsul geral parabenizou o antecessor pelo “valoroso esforço em levar adiante a associação”. “Estou certo que esta associação brasileira é a mais ativa associação de ex-bolsistas do Gaimusho no mundo. Fiquei impressionado com a série de atividades para unir os ex-bolsistas e para injetar mais estímulos a esta associação. O Consulado Geral do Japão está disposto a continuar apoiando as atrividades desta associação”, disse Yasushi Noguchi, que elogiou a “boa a ressonância com os empresários japoneses da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil. “Espero que esta colaboração contuinue e se fortalece ainda mais”.

Walter Ihoshi (Jiro Mochizuki)
Walter Ihoshi (Jiro Mochizuki)

Já o deputado Walter Ihoshi, bolsistas em 2005, elogiou “os dois Marcelos” e parabenizou as gestões anteriores, que vieram fazendo um trabalho de renovação, “de oxigenação, de abrir espaço para os mais jovens”. “A associação já vinha sendo muito bem conduzida e agora, com as novas gerações, ganbha uma nova forma de trabalho”, afirmou.

Todos os participantes presentes na cerimônia de posse (Jiro Mochizuki)
Todos os participantes presentes na cerimônia de posse (Jiro Mochizuki)

Na oportunidade, foram apresentados também dois novos “reforços”: os bolsistas Marcia Nakano e Fabio Maeda. Estiveram presentes cerca de 100 convidados – entre bolsistas como o ministro Massami Uyeda – a cônsul Reiko Nakamura e o vereador Aurélio Nomura, além de familiares.

GESTÃO 208/2019
Conselho Consultivo
Jô Tatsumi, Kazuo Watanabe, Kihatiro Kita, Kiyoshi Harada, Mário Iwamizu, Massami Uyeda
Diretoria Executiva

Presidente: Marcelo Shiraishi
Vice-Presidente: Tério Uehara
Diretor de Bolsas: Jairo Uemura
Secretário: Alexandre Kawase
2º Secretário: Izumu Honda
Tesoureiro: Rodolfo Wada
2º Tesoureiro: Luiz Aoyama
Diretor Cultural: Paulo Uemura
Relações Institucionais: Cláudio Kurita
Relações Públicas: Tuyoci Ohara, Coji Yanaguita e Tomio Ka­tsuragawa
Diretor Social: Leandro Hattori

Comentários
Loading...