Comunidade okinawana celebrará os 110 Anos de Imigração com desfile, homenagens e festival

Esta semana foi dedicada para os últimos ensaios do Desfile Comemorativo que acontece no sábado (Facebook/Tério Uehara)A Associação Okinawa Kenjin do Brasil e o Centro Cultural Okinawa Kenjin do Brasil vão celebrar os 110 Anos da Imigração Okinawana no Brasil neste fim de semana (3, 4 e 5) com uma série de eventos na capital paulista. A exemplo do que ocorreu no Centenário da Imigração Okinawa no Brasil, em 2008, que contou com a presença de mais de 1500 pessoas do exterior – e cerca de 700 vindas do Japão, especialmente Okinawa, além de países como Estados Unidos, Peru, Bolívia, Argentina, Inglaterra e Nova Zelândia, também este ano está programado um Desfile Comemorativo.
Para as celebrações dos 110 Anos – das Imigrações Japonesa e Okinawana – são aguardadas cerca de 250 pessoas do exterior – sendo 120 somente da província de Okinawa – além de países como Bolívia, Argentina e Havaí. De Okinawa, estão vindo o vice-govenrador da província, Moritake Tomikawa, e vários prefeitos, entre os quais a prefeita de Naha, Mikiko Shiroma, que desembarcou nesta terça-feira, 31, para participar também dos 40 anos de irmandade entre Naha e São Vicente.

Tério (coordenador da cerimônia) e Eiki Shimabukuro (presidente)
Tério (coordenador da cerimônia) e Eiki Shimabukuro (presidente)

O presidente da AOKB, Eki Shimabukuro, destaca que, este ano, Brasil, Argentina e Bolívia celebram seus 110 anos de imigração okinawana e por isso serão realizados eventos comemorativos nos três países: dias 3, 4 e 5 de agosto no Brasil; na semana que vem (7, 8 e 9) na Argentina; nos dias 11 e 12 próximos na Bolívia. Segundo ele, a decisão de realizar as comemorações na sequência é para facilitar a presença da comitiva de Okinawa em todos eles. “No início era para ser uma simples festa, mas o evento acabou tomando proporções maiores”, explica o coordenador Tério Uehara.

Programação – No Brasil a programação tem início nesta sexta-feira, 3, com a visita das autoridades vindas de Okinawa ao Memorial dos Imigrantes Japoneses, bem como ao Pavilhão Japonês, ambos localizados no Parque do Ibirapuera (zona Sul de São Paulo).
Em seguida, será realizada uma sessão solene com autoridades japonesas e brasileiras na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, onde ocorrerá a entrega de homenagens e diplomas pelo governo de Okinawa. Serão homenageados idosos com 90 e 100 anos de idade, além de Beneméritos, totalizando mais de 120 pessoas.
Convocada pelos deputados estaduais Jooji Hato (MDB), Pedro Kaká (PODE) e Hélio Nishimoto (PSDB), a sessão solene marcará também a “Outorga do Colar de Honra ao Mérito Legislativo do Estado de São Paulo à Associação Okinawa Kenjin do Brasil e ao governador de Okinawa, Takeshi Onaga.
À noite, haverá a visita das autoridades okinawanas ao governador do Estado de São Paulo, Márcio França. No Palácio dos Bandeirantes está programada a outorga da Gran Cruz da Ordem do Ipiranga a Takeshi Onaga, governador de Okinawa, que será representando pelo vice-governador.

Jovens – Já no sábado, 4, às 9 horas, a agenda prevê um encontro entre o vice-governador de Okinawa, Tomikawa, com jovens okinawanos de diversos grupos: Urizun – Círculo de Ex-Bolsistas de Okinawa, Kenpi Ryuugakusei (bolsistas patrocinados pelo Governo de Okinawa), Kenshusei (Bolsistas de Estágio Técnico patrocinados pelas Prefeituras dos municípios okinawanos), Uchina Junior Study (Programa de Intercâmbio Cultural entre Jovens de 14 a 25 anos promovido pelo Governador de Okinawa), Sekai no Wakamono no Uchinanchui (Associação Mundial dos Jovens Okinawanos), Niseta Tour (Programa de Intercâmbnio Cultural Entre Jovens Okinawanos da América do Sul) e Seinbu (Departamento Jovem) da AOKB/CCOB.
Também no sábado, acontece na sede da AOKB, no bairro da Liberdade, Cerimônia Religiosa em Homenagem aos Antepassados, que será celebarada pela monja Coen Roshi, da Comunidade Zen-Budista do Brasil. Aberta ao público, a cerimônia será realizada a partir das 10h.

Desfile – De acordo com os organizadores, este evento é realizado normalmente no mês de junho. Este ano, porém, devido às comemorações dos 110 Anos da Imigração Okinawana, será realizada excepcionalmente no mês de agosto.
Ainda no sábado, a partir das 15 horas, será realizado o Desfile de Abertura dos Festejos em Comemoração aos 110 Anos da Imigração Okinawana. O ponto de partida será a sede da Assoociação Okinawa de Vila Carrão, com participação de cerca de 3 mil pessoas, incluindo autoridades e convidados do exterior e integrantes da Escola de Samba Acadêmicos do Tatuapé – bicampeã do carnaval 2018 de São Paulo –, juntamente com com a a realização do 16º Okinawa Festival, que acontece no sábado e domingo (4 e 5), a poucos mestros da sede da AOVC, no Centro Esportivo Educacional Vicente Ítalo Feola, na Vila Nova Manchester.
Encerrando a programação, no domingo, 5, será realizada a Cerimônia Oficial e Almoço, que contará com homenagens e diversas apresentações artísticas na se de do Centro Cultural Okinawa do Brasil, em Diadema (Região do ABCD paulista). Nese dia a participação será mediante adesão.

Diário – Na ocasião, a AOKB prestará homenagens aos beneméritos, Fujinkais e sete pessoas que preservaram documentos históricos e que foram doados ao acervo da AOKB/CCOB, como o diário do primeiro presidente da AOKB, Tsukinori Onaga, cuja relíquia estava guardada com sua neta.
De acordo com Eiki Shimabukuro, os eventos tem como objetivo prestar homenagens a todos os pioneiros e honrar a história de seus antepassados. “A comemoração também será um momento de expressar gratidão à terra que acolheu seus imigrantes”, destaca o presidente da AOKB.

Comentários
Loading...