COMUNIDADE=Aurélio Nomura garante a conservação do Pavilhão e do Monumento Japonês no Parque do Ibirapuera

As discussões sobre a concessão do Parque do Ibirapuera (zona Sul de São Paulo) à iniciativa privada chamou a atenção da comunidade japonesa, preocupada com o futuro do Pavilhão Japonês e do Monumento Japonês, localizados no parque.

Por se tratarem de patrimônios históricos, cheios de simbolismo, e histórias da comunidade, o vereador Aurélio Nomura intermediou junto à Prefeitura e conseguiu tirá-los do projeto de concessão e mantê-los sob a administração de entidades japonesas.

O Pavilhão Japonês continuará sob a administração da Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) e passará por uma reestruturação e adequação o espaço para acolher todos que passarão  a frequentar o parque.

Já a manutenção e conservação do Monumento em Homenagem aos Pioneiros da Imigração Japonesa, permanecerão sob a responsabilidade da Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil (Kenren).

A associação, que já cuidava da escultura há 40 anos, assinou o Temo de Cooperação através do programa “Adote uma obra artística” do Departamento do Patrimônio Histórico da Secretaria Municipal de Cultura e se mantém responsável pelos serviços de manutenção, limpeza e conservação oficialmente até 2021.

“Com isso garantimos a permanência e a conservação do Pavilhão e do Monumento mesmo com a privatização do Parque do Ibirapuera”, comemora Nomura.

Comentários
Loading...