Comédia

Acordei com o alerta do celular. É um pequeno vídeo que recebi de uma amiga dos anos recentes. Confesso que este tipo de vídeo, na maior parte das vezes, acabo deletando sem me dar ao trabalho de abrir.

Abri e usei quase cinco minutos desta manhã vendo e ouvindo as sandices do indivíduo. Comentei com a amiga tratar-se de algo triste na realidade, trágico. Mas está aí, diariamente destilando seu ódio, invadindo os lares tentando fazer acreditar que reúne condições de se tornar presidente da república. Tem seus seguidores. Este, a quem me refiro, até já conseguiu um cargo eletivo em anos anteriores. Agora quer mais. Seus seguidores também. E não é o único. Tem um outro, talvez até mais ousado. Tentou mudar o texto da Constituição. Seu desejo era transformar “todo poder emana do povo” em “todo poder emana de Deus”.  Foi expulso do partido onde estava abrigado na época. Hoje, acredita na existência de uma certa “ursal”, teoria criada por alguém contrário a determinada política de comércio vigente nos anos dois mil e pouco. É a ficção se sobrepondo à realidade e doidos se acreditando os salvadores da pátria, lançando sua candidatura a presidência da república. Republiqueta. E que fique claro, são os doidos empoderados pelos mal-intencionados de plantão que dominam os grandes meios de comunicação do país desde há muito tempo.

Triste? Trágico.

Pegue a lista dos candidatos ao cargo de presidente. Há apenas um único candidato que realmente tem interesse em dirigir este país visando ao benefício de sua população. Ele já deu mostras do que é capaz por dois mandatos e deixou uma sucessora que também foi reeleita. Infelizmente, logo após sua reeleição um bando de homens e mulheres indecentes apoiados por esta mesma mídia dominante conduziram este país ao vergonhoso estado em que se encontra. Milhões de desempregados, violência e fome nas ruas, pessoas decentes e honestas sem ter como honrar o ganha pão de seus filhos e netos, endinheirados vivendo nababescamente à custa do sofrimento dos menos possuídos, e aquele presidente que tirou da miséria milhões de brasileiros, preso político sem provas de seu crime.

Os dias se sucedem. Da tristeza à tragédia vemos a cada dia um novo circo se armando a nossa frente. Circo nos remete a comédia.

Qual será o grande final desta trágica comédia em que vivemos?

Comentários
Loading...