Carto de crédito com bandeira japonesa JCB é lançado em parceria com a Caixa

O cartão de crédito internacional com bandeira JCB foi lançado no mrcado brasileiro no último dia 3 em parceria com a Caixa Econômica Federal. Inédito na América Latina, o lançamento, na capital paulista, do cartão Caixa JCB Único contou com a presença do presidente & CEO e diretor de operações da JCB International Co., Ltd., , Ichiro Hamakawa, e do presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson Antônio de Souza.
“A entrada da JCB neste gigantesco mercado brasileiro de cartões de crédito é um momento histórico para a JCB. E fazer o lançamento justamente no ano de comemoração dos 110 anos da imigração japonesa no Brasil também dá um tom especial”, disse Ichiro Hamakawa, de 62 anos, acrescentando que a expectativa é que a parceria com a Caixa possa ajudar a aprofundar os laços da relação nipo-brasileira.
Nelson Souza destacou a importância da parceria. “Estamos felizes por sermos o primeiro banco parceiro do cartão JCB no Brasil”, disse. O diretor-presidente da JCB Internacional do Brasil, Naotaka Yazawa, e o cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi, também discursaram. Após a cerimônia de kagami biraki (abertura do barril de saquê), o cônsul puxou o tradicional brinde “kampai” e em seguida houve apresentação do grupo de taiko Waidan.
Desde a abertura da filial brasileira em 2012, o diretor-presidente Naotaka Yazawa, de 44 anos, trabalhou muito para emitir o cartão da bandeira. Segundo ele, “não pensei que pudesse firmar uma parceria com um banco grande como a Caixa”. “Fiquei satisfeito por ter cumprido uma etapa, mas a verdadeira batalha começa agora. Espero que quem gosta de cultura japonesa ou os descendentes de japoneses possam gostar também de nossos benefícios e se tornem entusiastas de nosso cartão”, comentou.
Segundo Kimihisa Imada, de 63 anos, diretor da sede internacional, a meta é emitir 1 milhão de cartões em três anos. “O Brasil possui uma grande comunidade de descendentes de japoneses, além de uma boa afinidade com a cultura japonesa e queremos que o cartão JCB possa se popularizar por todo o Brasil”, observou.

Benefícios – A anuidade do carto de 310 reais, mas quem se inscrever at o dia 3 de novembro terá a primeira anuidade grátis. É possvel solicitar mesmo no sendo um correntista da Caixa. Em parceria com as empresas de mquinas de cartão Cielo e Rede, a bandeira atualmente trabalha para expandir a rede de estabelecimentos comerciais que aceitem a bandeira.
Atualmente, os benefcios que o carto JCB concede são descontos de até 20%, principalmente em restaurantes japoneses como JoJo Ramen e Quito. A mensalidade do Grubster, site de benefícios em restaurantes, sairá de graça para quem fizer a inscrição com o cartão.
Alm disso, no Programa Pontos Caixa, em que os pontos acumulados com o uso do carto podem ser usados na compra de passagens areas, o carto JCB traz a condição especial de pontuar 1,3 pontos para cada 1 dólar americano.
Nas viagens ao exterior, o cliente JCB ter mais de 30 milhões de lojas que aceitam a bandeira, além de ter à disposição os serviços da JCB Plaza e da JCB Plaza Lounge que faz reservas em estabelecimentos conveniados e dá informações de turismo em língua japonesa, além de oferecer suporte em caso de perda e roubo de cartão.
Mais detalhes em portugus no Site da JCB (http://br.jcb/pt/).

Vice-diretora da sede internacional da JCB, Scarlett Tseng, 35, explicou que, “no Japão, o pagamento único é mais comum, mas o Brasil é especial e a maioria dos usuários parcela as compras”. “Demoramos para criar o sistema, mas é com satisfação que estamos lançando agora”, disse Tseng. JCB e Caixa firmaram a parceria em setembro de 2013 e fecharam o contrato de licenciamento para a emissão do cartão em Brasília, endereço da matriz da Caixa.
O lançamento do cartão estava previsto para abril de 2014, tento como alvo a Copa do Mundo do Brasil, mas demoraram na implementação do sistema e finalmente conseguiram lançar pouco antes da Copa do Mundo da Rússia. Outro serviço de uma empresa japonesa passou a ser utilizável no Brasil.

Comentários
Loading...