AKIRA SAITO: Respeito, apenas respeito

“Respeitar as diferenças vai além das expectativas pessoais do pensamento de sermos todos iguais.”

Com as circunstâncias que se encontra nosso país nestas semanas, é de causar certa estranheza em certos discursos acalorados, já que vai contra os ideais que se propõem a pregar. De forma geral, parece que o povo brasileiro discute de um ângulo que se coloca do lado de fora do que se prega, como se os erros pontuais fazem referência apenas a um terceiro e que a regra quando esta imposta, não se aplica a ele, tendo sempre uma autojustificativa.
É estranho ver dois lados pregando democracia e igualdade, porém, se digladiando por não concordar com a opinião contrária da outra pessoa. Acaba-se o respeito, já que a “explicação” já se inicia com ofensas e adjetivos discriminatórios, não tendo espaço para argumentos sensatos e úteis para qualquer tipo de informação e análise.
Nestas semanas isto ficou mais visível e escancarado, demonstrando a verdadeira faceta da intolerância e da falta de respeito para com o próximo, mas se todos repararem, este tipo de comportamento está se tornando cada vez mais “comum” no dia a dia das pessoas. Ser igual, parece que se tornou um mantra de que o outro deve obrigatoriamente pensar e ser igual a mim, mas aparentemente nunca o contrário.
Talvez as pessoas devessem pensar um pouco mais em respeito, respeito ao próximo, respeito às diferenças, respeito à nossa Pátria, respeito à Constituição que nos garante a democracia, respeito à educação e aos bons modos, já que não sendo assim, as pessoas demonstram uma involução, voltando ao simples instinto animal de atacar ao se sentir ameaçado.
A sociedade pode se tornar um lugar melhor, basta cada um fazer a sua parte!!!!!

GANBARIMASHOU!!!!!

Comentários
Loading...