AKIRA SAITO: Certezas e consequências

“O fato de estar certo não dá o direito a ninguém de agir errado”

Com as acaloradas discussões que tomaram conta da maioria das conversas, sejam profissionais, familiares ou entre amigos, o fato é de que as “certezas” de que estavam do lado “certo” dava o direito de agirem de forma “errada”? Provavelmente a resposta da maioria seja “Não”, porém, não é isto que se viu na prática, infelizmente.
Penso que, mais do que o ego e convicções, tudo gira em torno de um bem maior. Dito isso, não seria sensato torcer pelo crescimento e desenvolvimento deste bem maior, mesmo não sendo pelo caminho que eu escolhi? Trava-se uma batalha onde ambas as partes dizem defender a democracia, mas que na prática, ambas também desejam destruir a opinião contrária na primeira oportunidade.
No Budo aprendemos que o caminho é longo e cheio de obstáculos, onde a perseverança, a disciplina, a honra e a lealdade lhe guiarão, mas é dentro de cada um que mora seu maior oponente. É preciso se conhecer a fundo, suas fraquezas, suas certezas e convicções, pô-las à prova dentro de vários paradoxos, pois a linha que separa o certo de um ato errado é muitas vezes muito tênue, e que muitos não percebem que estão cometendo um ato errado em nome de um pensamento certo.
É preciso paciência e respeito para com as opiniões diferentes e sensatez e rigidez quando se trata de certo e errado. Não pode existir meio certo ou meio errado, o precedente aberto será determinado apenas pelo ponto de vista, não mais cabendo uma ordem, regra ou distinção, ou seja, a mais pura anarquia.
Uma sociedade melhor não se faz só através de governos, e sim de cidadãos engajados em melhorar, de produzir, de serem úteis uns aos outros. A separação partidária não pode ser mais importante do que uma Nação, do que uma Pátria chamada Brasil!!!!!

GANBARIMASHOU!!!!!

Comentários
Loading...