71º Torneio Brasileiro Meijinsen=Takashima, de Belém (PA), foi o vencedor=O embaixador Akira Yamada também jogou um amistoso para prestigiar

Embaixador Yamada (à dir.) entregando o estandarte da vitória (doado por Yasuharu Oyama) ao campeão Takashima
Embaixador Yamada (à dir.) entregando o estandarte da vitória (doado por Yasuharu Oyama) ao campeão Takashima

A Associação Brasileira de Shôgui (presidente Kunio Yoshida) e o jornal Nikkey Shimbun (diretor presidente Raul Takaki) realizaram o 71º Torneio Brasileiro Meijinsen e o primeiro Torneio Brasileiro Infantil Meijinsen ocorridos no dia 26 de agosto no Nikkey Palace Hotel, no bairro da Liberdade, em São Paulo. O torneio, em homenagem aos 110 anos da imigração japonesa no Brasil, recebeu uma mensagem de congratulações do presidente da Associação Japonesa de Shôgui (presidente Yasumitsu Sato), além de contar com as presenças do embaixador japonês, Akira Yamada, e o ministro plenipotenciário de economia, Takashi Manabe, que vieram prestigiar o evento.

 

O Torneio Brasileiro Meijinsen é o campeonato de shôgui com a história mais antiga e que estreou em 1948. Na edição deste ano, 30 amantes do xadrez japonês de todo o país se reuniram para a competição.  A grande final foi um embate entre o presidente Yoshida e Roberto Takashima (descendente de japonês de 2ª geração, 64 anos) de Belém do Pará. No jogo foram utilizadas as peças de alta qualidade entalhadas à mão, produzidas na cidade de Tendo e doadas pela Associação Japonesa de Shôgui.

O movimento de abertura foi em Ainaka Hisha (ambos os jogadores posicionando o Hisha (Torre) na coluna central do tabuleiro). O presidente Yoshida dominou a partida nas fases inicial e intermediária do jogo, mas não resistiu ao contra-ataque intenso de Takashima e se rendeu. O honroso título de 71º Meijin ficou com Takashima. Como prêmio, o campeão foi premiado com um colchão de alta qualidade da C-ENG (valor estimado de 100 mil ienes) e o renomado saquê de Akita, Takashimizu.

O Torneio Infantil Meijinsen organizado pela primeira vez, teve participação de 37 jogadores e o campeão mirim foi Miranda Yan (12 anos). O menino Yan exibiu um contagiante sorriso durante a cerimônia de premiação e recebeu um colchão de alta qualidade da C-ENG.

No salão estavam reunidos cerca de 100 pais e responsáveis. O público que não participou do torneio oficial teve a oportunidade de experimentar o jogo de shôgui no espaço reservado para jogos amistosos.

A lista dos vencedores de cada categoria está listada abaixo: 【Quarto Dan】Nicolas Jun Kamata de Toledo; 【Terceiro Dan】Riichiro Sakakibara; 【Primeiro e Segundo Dan】Takashi Manabe; 【Dôbutsu Shôgui (Jogo de shôgui de regra simplificada e tabuleiro de 3×4), Meninas de idade igual ou abaixo de 8 anos】 Julia Chang Stip; 【Dôbutsu Shôgui, Meninos de idade igual ou abaixo de 8 anos】 Oscar Kenji Kuba; 【Dôbutsu Shôgui, Meninos de idade igual ou abaixo de 10 anos】 Rafael Lopes de Almeida; 【Shôgui, Meninas de idade igual ou abaixo de 8 anos】 Melissa Kiyomi Hagiwara; 【Shôgui, Meninos de idade igual ou abaixo de 8 anos】 Yuu Kamei; 【Shôgui, Meninas de idade igual ou abaixo de 10 anos】 Isabela Saori Yoshihara; 【Shôgui, Meninos de idade igual ou abaixo de 10 anos】 Miguel Ribeiro Lua.

 

Coluna “Omimi Komimi”

O embaixador Akira Yamada veio prestigiar o Torneio Brasileiro Meijinsen e no espaço reservado aos jogos amistosos enfrentou e ganhou de Sho Kawai, ex-presidente da Federação de Shôgui do Brasil, e de Hirofumi Ikesaki, sexto Dan honorário e presidente da Associação Cultural e Assistencial da Liberdade. Ao enfrentar Hisao Kusuyama, imigrante de shôgui e mestre da Associação Brasileia de Shôgui, o embaixador empatou ao recair em Sennichite (regra de empate em que o jogo fica estagnado porque ambos os jogadores são obrigados a fazer os mesmos movimentos repetidas vezes para não cair em desvantagem). O embaixador Yamada diz que começou a jogar aos 3 anos e que vivia no clube de shôgui durante o colegial e a faculdade. Ele também é diretor da organização sem fins lucrativos “Clube para Difundir o Shôgui no Mundo”. Se participasse do torneio, talvez o embaixador se tornasse o novo Meijin do Brasil .

A C-ENG, que forneceu alguns produtos para premiar os vencedores do Torneio Brasileiro Meijinsen, é uma empresa japonesa que está vindo ao Brasil e que produz colchões médicos de alta qualidade que não sobrecarregam o corpo de quem fica muito tempo na cama. A empresa fabricou almofadas especiais que utilizam essa mesma tecnologia. Toshiaki Kubo que se destacou por obter o título de Osho, um dos sete grandes títulos japoneses, sempre usa essa almofada. A empresa premiou os ganhadores do torneio com o autógrafo de Kubo e as almofadas. Os participantes não conseguiram esconder a alegria de ver prêmios tão esplêndidos.

(Jornal Nikkey Shimbun, 6 de setembro de 2018)

 

 

Comentários
Loading...