38ª Festa de Flores e Morangos destaca os 110 Anos da Imigração

A 38ª edição da Festa de Flores e Morangos de Atibaia é uma ótima opção de lazer e passeio neste feriado prolongado da Independência. Realizado pela Associação Hortolândia, a festa prossegue até o próximo dia 23 (sempre de sexta a domingo), no Parque Edmundo Zanoni. Com expectativa de receber um público estimado em mais de 100 mil visitantes, o evento deste ano apresenta como tema principal os 110 anos da imigração japonesa no Brasil.

Na cerimônia de abertura, no último dia 31, o presidente da Associação Hortolândia, Nelson Yoshida explicou o por quê do sucesso da festa. “Nosso ingrediente principal é a gratidão, a palavra obrigado. Isso nos foi ensinado pelos nossos antecessores, como o saudoso Nobuyuki Hiranaka, Armando Trícoli – que não está mais presente aqui – e o Flávio Callegari, que sempre tem chamado nossa atenção para a importância da palavra gratidão às  pessoas que realmente abraçam essa festa”, destacou Yoshida, que aproveitou também para falar sobre a história da Festa de Flores e Morangos de Atibaia que, segundo ele, “tem muito a ver com as comemorações dos 110 anos da imigração japonesa”.

“Na década de 50, muitos imigrantes vieram para essa região de Atibaia para cultivar hortaliças e frutas. Depois que conquistaram sua estabilidade financeira, eles promoveram a 1ª Festa Agrícola do município, isso há 53 anos, justamente quando Atibaia comemorava 300 anos de fundação. Nos anos 80, com a fundação da Associação Hortolândia, essa festa passou a ser anual e a preocupação, que antes era somente divulgar a produção agrícola, com a fundação da Associação Hortolândia, passou a ser também no sentido de contribuir efetivamente para o desenvolvimento do município, divulgando para o resto do Brasil o que Atibaia tem de melhor todo o seu potencial agrícola”, disse Yoshida, acrescentando que a associação está agora diante de um novo desafio: o projeto do Parque Ecológico de Atibaia.

“Acreditamos que esse novo parque vai contribuir não só para o desenvolvimento de Atibaia mas  também para o desevolvimento do Estado de São Paulo e do Brasil. Para que isso possa acontecer, nós contamos com o apoio efetivo do governo do Estado na conclusão desse novo parque”, destacou Yoshida.

 

Reflexão – Para o presidente do Sindicato Rural de Atibaia, Tsutomu Mitsuiki, “a cada ano notamos que a Associação Hortolândia tem inovado sem perder a nossa tradição e a credibilidade”. “Desde que assumi a Presidência do sindicato, há mais de 2 anos, tenho me preocupado em fazer da abertura desta Festa de Flores e Morangos um  momento de reflexão e reivindicação para o setor rural. Esse evento é uma vitrine que reafirma a vocação do homem do campo associada ao conceito de qualidade e ao investimento em novas tecnologias”, afirmou Mitsuiki.

 

Pioneiros – Dirceu Hashimoto, presidente da Associação dos Produtores de Flores e Plantas Ornamentais de Atibaia – Pró-Flor, lembrou que este ano a comunidade nipo-brasileira comemora 110 anos da imigração japonesa. “Se hoje o Brasil nutre tanto carinho e admiração pelo povo japonês, é principalmente devido ao esforço e dedicação dos seus primeiros imigrantes. E se hoje o Japão também demonstra seu apoio e respeito ao Brasil, é em reconhecimento ao legado que os japoneses construíram nesse país”, disse Hashimoto, destacando que “Atibaia é uma das cidades que recebeu de braços abertos os japoneses e seus descendentes”.

“Privilegiada pela natureza e especialmente pela dedicação ímpar dos japoneses e seus descendentes, Atibaia é hoje o maior produtor de morango do Estado de São Paulo, fruta de sabor inigualável e também de grande variedade de flores, cuja produção está próxima de atender 30% de todo o mercado brasileiro”, disse Hashimoto, que destacou ainda a forte participação dos japoneses em outras duas áreas, o taiko e o beisebol.

 

Ideb – A primeira-dama do Estado de São Paulo e presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, Lúcia França, parabenizou a Associação Hortolância pela realização do Concurso de Desenho Infantil, que este ano teve como tema “Imigração, Cruzando Oceanos”. “Sou professora de formação e estou presidente do Fundo Social. Ser presidente do Fundo Social e viver tudo isso é aprender algo novo todo dia, aprender alguma coisa de cada um dos 645 municípios que formam o nosso Estado. E isso para mim, não só como cidadã mas trambém como professora, tem sido uma experiência muito rica e eu sou muito grata”, afirmou a primeira-dama.

O prefeito de Atibaia, Saulo Pedroso (PSB) também iniciou seu discurso destacando uma conquista de Atibaia na área da Educação. O município obteve a nota 7.3 no Ideb – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica em levantamento divulgado na semana passada referente ao ano de 2017.

“É uma bandeira forte do nosso governo, investimos forte na área da educação. Nossa nota evoluiu de 7 para 7.3, uma das melhores notas do país. Essa evolução mostra que estamos caminhando para um rumo muito positivo e correto, de investirmos numa das principais áreas que sem dúvida nenhuma poderá transformar o país”, disse o prefeito em entrevista ao Jornal Nippak.

Já o vice-prefeito, Emil Ono, exaltou o trabalho dos imigrantes. “Sempre digo que sou muito grato aos nossos ancestrais por terem vindo ao Brasil e trabalhado com dignidade. Graças a eles, hoje podemos desfrutar de uma sitruação que é muito boa”.

O secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Junior Aprilantti, lembrou que “Atibaia fez o seu dever de casa e assinou três convênios que totalizam em 2018 quase 8 milhões do governo do Estado para Atibaia”.

Segundo ele, desde 2011, a Estância Turística de Atibaia já recebeu da Secretaria de Turismo cerca de 36 milhões de reais e “a cada ano vem aumentando o recurso para o turismo da cidade, gerando emprego e oportunidades”.

 

Futebol – O cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi, que visitou a festa pela primeira vez, destacou seu orgulho por constatar a importância do evento não só para o município bem como para o desevolvimento do Estado de São Paulo.

“Este ano, comemoramos os 110 anos da imigração japonesa e desde que os primeiros imigrantes desembarcaram no porto de Santos no navio Kasato Maru, vêm contribuindo muito para o desenvolvimento da sociedade brasileira em muitos campos, como na agricultura, engenharia, medicina, esportes, artes e tecnologia, além do campo jurídico”, explicou o cônsul que agradeceu o “governo e o povo brasileiro por terem acolhido tão bem os imigrantes japoneses” e também por terem contribuido para a evolução do futebol nipônico.

“Graças ao Brasil o Japão melhorou muito e jogou muito bem a última Copa do Mundo, na Rússia.”, disse Noguchi, que citou a contribuição de jogadores como Zico, Careca, Cesar Sampaio e Dunga, entre outros.

 

Atrações – No primeiro final de semana, a festa recebeu milhares de pessoas vindas dos mais variados estados do país, como Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Capital e interior de São Paulo. Uma das atrações é o pavilhão de exposição, que encanta os visitantes  pela beleza, harmonia e sensibilidade das obras, arranjos ornamentais, flores e frutos presentes na decoração.

A gastronomia também foi muito requisitada e as delícias oferecidas pelos restaurantes e estandes conquistaram o paladar dos mais diferentes públicos. A Festa das Flores e Morangos movimenta Atibaia e apresenta aos visitantes uma grande movimentação e integração cultural, e cada nova edição surpreende pela beleza e qualidade, valorizando o que é produzido na cidade e região.

Veja mais fotos à pág 9

(Aldo Shiguti)

 

38ª Festa de Flores e Morangos de Atibaia

Quando: Até 23 de setembro – As sextas, sábados e domingos. Horários: das 09h até 18h

Onde: Parque Municipal Edmundo Zanoni (Av. Horácio Neto, 1030 – Atibaia)

Telefone – 0800-555-979

Site: www.floresemorangos.com.br

Comentários
Loading...