19º Encontro reúne moradores, ex-moradores e amigos do Segundo Núcleo Colonial Uetsuka

Moradores, Ex-Moradores e Amigos do Segundo Núcleo Colonial Uetsuka (Aliança, Guaimbê, Getulina, Lins e Marília) realizam neste domingo (26), das 8 às 17 horas, na Asasociação Aichi do Brasil, no bairro da Liberdade, em São Paulo, o 19º Encontro. Segundo Tetsuo Nohara, um dos coordenadores do evento, o objetivo é atender uma das recomendações do cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi, quando de sua visita ao Kaikan do bairro Primeira Aliança, realizada em abril deste ano por ocasião das comemorações dos 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil, e no Segundo Núcleo Colonial Uetsuka, em Guaimbê.

Durante a visita, que deixou os moradores do Segundo Núcleo Colonial Uetsuka “orgulhosos e muito satisfeitos”, o cônsul propôs buscar o fortalecimento cultural das comunidades nikkeis integradas interagindo com a sociedade brasileira para o desenvolvimento do capital social e a solidificação dos laços de amizade entre os dois países.

Entre outras recomendações, Nohara lembra também a de que o Japão está de portas abertas para os nikkeis que querem trabalhar e morar lá, como já fizeram no passado e continuam fazendo.

Realizado anualmente, o Encontro,  que também é uma oportunidade para trocar informações e colocar a conversa em dia, acontece alternadamente na Capital e na Aliança. No ano passado, na Aliança, participaram entre 400 e 450 pessoas.

 

História – Nohara conta que o Segundo Núcleo Colonial Uetsuka teve início em 1923 com a criação do Bairro Primeira Aliança (iku), próximo a Guaimbê (SP). Em seguida veio a Segunda Aliança (niku), mais conhecida hoje como Bondade. A Terceira Aliança (sanku) completou o núcleo da Segunda Colônia Uetsuka.

A história de 95 anos de vida dessas comunidades, somente nos primeiros anos, está cheia de exemplos de dedicação ao trabalho, dificuldades, sofrimentos e também sucessos. No início da colonização, podemos imaginar uma família de nove pessoas entrando em uma mata virgem de dez alqueires. Primeiro era necessário escolher o local para fazer a casa, depois derrubar a mata com instrumentos de trabalho do início do século 19. Vencida essa etapa, plantar, colher e vender a produção em um mercado em que se falava uma língua desconhecida, o português.

Conta-se o caso de um agricultor na época que plantou e colheu arroz e foi vendê-lo. O dinheiro recebido foi suficiente para pagar o frete do produto apenas. Outra história é do agricultor que foi ao enterro de um líder comunitário e, como não tinha nem um tostão, deixou uma nota promissória em que se comprometia a levar o dinheiro depois da próxima colheita.

Para agravar o quadro daquelas famílias pioneiras, veio a Segunda Guerra Mundial. Durante o conflito, japoneses, italianos, alemães e seus descendentes aqui residentes sofreram discriminações e arbitrariedades, sendo que muitos deles foram até presos. Passada a guerra, alguns imigrantes japoneses começaram a ser bem-sucedidos em suas atividades agrícolas. Um deles havia construído uma casa de alvenaria enorme com objetivo de morar e um dia poder recepcionar o imperador do Japão no Brasil.

A partir de 1950, muitos jovens do núcleo saíram para estudar e várias famílias buscaram outras ocupações, principalmente na cidade de São Paulo. Dessa maneira, a população local começou a diminuir e hoje os aliancenses fora do núcleo passaram a ser bem mais numerosos, motivo pelo qual foi criada uma associação dos ex- moradores do Bairro Primeira Aliança, no final da década de 90.

(Colaborou: Tetsuo Nohara)

 

19º Encontro de Moradores, Ex-Moradores e Amigos do Segundo Núcleo Colonial Uetsuka

Quando: 26 de agosto (domingo) 2018, das 8 às 17 horas

Local: Aichi-Ken (Rua Santa Luzia, 74 – prõximo à estação Liberdade do metrô)

Preço: 50 reais por pessoa (inclui churrasco e bebida)

Estacionamento com seguro: 20 reais

 

A Comissão Organizadora solicita aos moradores da Capital e da Grande São Paulo contribuírem com um prato de comida reforçado (motiyori), de modo a servir convidados e aqueles que vêm de outras localidades. E ainda a cada participante, uma prenda que se tornará prêmio dos sorteios e bingos que serão realizados a partir das 13h30.

Informações pelo telefone: 11/3104-8392

 

Dúvidas e informações
ligar para
:

Akira Kayano,

tel. 11-4508-3263

Yoshio Senaha,

tel. 11-2946-1560

Yoshikazo Gushiken,

tel. 11-3834-9226

Seió Kawamoto,

tel. 11-4125-7997

Edson Kayano,

tel. 11-3843-6159

Tetsuo Nohara,

tel. 11-3083-5232

Ossamu Sanda,

tel. 11-9-8582-5340

Munekazu Toma,

tel. 11-5072-9669

  1. Shigueteru Kamiya,

tel. 11-9-9503-3230

Seiro Tinen,

tel. 11-3341-7809

João H. Maeda,

tel. 11-9-9606-9323

Yoshie Kayano,

tel. 11-4508-3263

Zilda M. Senaha,

tel. 11-2219-0048

Zuiko T. Gushiken,

tel. 11-3834-9226

Assae Kawabe,

tel. 11-4178-4378

Paula Nohara,

tel. 11-3898-2889

Mirtis Sanda,

tel. 11-5058-9911

Thiieko F. Tinen,

tel. 11-3341-7809

Ely Kayano,

tel. 11-4508-3263

Sonia M. Toma,

tel. 11-5072-9669

Setsuko Kawamoto,

tel. 11-4125-7997

Ioli Kayano,

tel. 11-9-6450-0942

Kyoko T. Maeda,

tel. 11-5584-7426

Comentários
Loading...